Google+ Followers

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

A dialética do túnel e do labirinto

Um túnel é uma passagem que te leva de um lugar a outro. Por mais que um túnel seja escuro, frio e assustador ele sempre terá um início e um fim. Um túnel sempre tem uma entrada e uma saída. Por mais que seja árdua a caminhada, solitária, você só tem um caminho a seguir dentro de um túnel, uma direção que te levará para fora dele. Pode-se levar uma vida inteira para atravessar um túnel, e pode ser muito difícil chegar lá, mas sempre se sabe que está no caminho certo.
No entanto, um labirinto é diferente. O labirinto também pode ter uma entrada e uma saída. Mas quando entramos em um labirinto, nunca temos a certeza de estarmos seguindo na direção certa. O labirinto tem bifurcações; é necessário fazer escolhas; o labirinto pode ter caminhos sem saída, que não levarão a lugar nenhum. O labirinto é traiçoeiro. Uma vez dentro de um labirinto, você pode nunca mais sair dele. Pode ficar lá, eternamente, dando voltas e voltas. Perdido para sempre em um emaranhado de becos sombrios.

Pedro Paiva

2 comentários:

  1. Nossa amigo.. nunca tinha pensado por essa ótica (túnel), mas interessante.. prefiro túneis a labirintos! rs

    Abração e parabéns pelo texto e pelas belas imagens! ^^

    ResponderExcluir
  2. obrigado meu grande! abraço! vlw por ter lido

    ResponderExcluir