Google+ Followers

quarta-feira, 20 de abril de 2011

O truque do Falso Benefício

Olá amigos!
Hoje vou falar de um assunto que eu gostaria que não fizesse parte do meu mundo.
No dia 17 de março de 2011 o prefeito da cidade de Palmas no Tocantins resolveu fazer mais uma piada a custo do eleitor palmense, do contribuinte e principalmente do servidor público.
Todos sabemos que o plano de saúde para o servidor público municipal é uma reivindicação antiga e, visando aplacar essa necessidade dos servidores, a gestão atual bolou um jeito de enrolar o povo por mais um tempinho.
Temos percebido a falta de compromisso crescente do nosso prefeito em relação a nossa cidade, eu particularmente de forma trágica, então quando se pediu um plano de saúde para o servidor, foi dado um auxílio saúde, o que é muito diferente, pode-se perceber, e que ao meu ver, não vai resolver nada.
Como vocês podem conferir na tabela abaixo, (tabela que recebi na escola em que trabalho), o auxílio é proporcional á idade dos servidores e inversamente proporcional ao salário.
Um plano de saúde básico custa em média R$ 80,00 a R$ 160,00. Para mim que me incluo no item 2 de remuneração da tabela e tenho 20 anos, o auxílio é de 25,00. Ou seja, continuarei sem plano, pois que sou um miserável funcionário público e não posso pagar o valor que falta para completar.
Mas eu não deveria estar preocupado, não fosse o fato de acordar hoje cedo e ouvir logo no primeiro Jornal na manhã, enquanto me preparava para vir trabalhar, que “a saúde pública no Estado está em estado de calamidade pública.” E a redundância aqui não é literal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário